Voyeur          
Peep-Hole
          
Web Cam
          Tv          Artists          Atelier           Theory          News
          
          Collection          





MÓNICA DE MIRANDA
12.06.08/13.07.08


A1 Tuning
Vídeo, 2008

 


"A1 Tuning" é um mapa vídeo concebido num automóvel  que percorre a auto-estrada A1 que liga o sul ao norte do país. Ao mesmo tempo que  o vídeo documenta  o trajecto percorrido ao longo do eixo Norte | Sul, dentro do carro o rádio sintoniza as várias estações de rádios com as diferentes expressões culturais que existem no espaço urbano das  cidades que vai encontrando. A viagem documenta assim também o percurso diário de viagem, de identidades móveis de trajectos migratórios dentro do próprio país. Dentro do carro, durante o registo do percurso, a viagem será feita com  mais quatro viajantes, que são amigos  e familiares da  artista, com culturas diversas que descrevem as suas narrativas de viagens e imigração. O  registo das conversas   fará parte da banda sonora do vídeo. Essa sintonia de rádios e conversas dentro do espaço móvel  de viagem, dentro do carro e a selecção  de uma banda sonora define  o "outro espaço", o espaço dos "outros ausentes", a outra realidade, o soundscape: espaço da comunidade de consumidores no seu todo, onde, por último, se processa a identificação, ou a experiência de uma identidade musical, enquanto experiência de uma identidade estética, que remete para a escolha e para o movimento. Experiência identitária musical em movimento, em constante transformação, que alude à performance, à história e à estética, no sentido em que se relaciona com o imaginário, com uma imagem visual. Define as linhas de desterritorialização - fuga - e de segmentaridade do próprio processo de identificação. O som aqui esta  consequentemente, em movimento, em diáspora. Esta é uma narrativa  móvel, é um processo de identificação portátil de forma a tornar válida a sua mutação enquanto metáfora performativa - narrativa da identidade.
Este trabalho faz referência ao impacto da globalização na criação  multidirecional  de movimentos de pessoas, culturas e ideias como resultado  das transformações  geográficas  e culturais  na organização espacial do mundo, de um lugar de locais para um espaço de fluxos e múltíplos movimentos de pessoas e culturas.